Redes Sociais 

Batom e chumbo: Mito ou verdade?

15 MAR 2016
15 de Março de 2016
Vira e mexe esse assunto vem a tona. O batom da marca tal tem chumbo e não devemos usar porque causa câncer. Quem nunca recebeu um e mail ou foi marcado em um compartilhamento de fotos assim?
Vem descobrir comigo o que é verdade e o que é mentira por traz dessa afirmação.
Batom tem chumbo mesmo. E outras substâncias também.



Porque batons contém chumbo e outros metais mesmo. Algumas cores só são obtidas por meio de certos metais, e por isso estão presentes na formulação. O problema não é o chumbo estar presente no batom, é as pessoas acharem que não existe um nível em que isso não seja toxico ou danoso para a saúde.

O alumínio é acrescentado aos batons como estabilizador, afirmou Linda Loretz, toxicologista-chefe do Conselho de Produtos de Cuidado Pessoal: “Ele ajuda a impedir que as cores escorram”. O óxido de titânio é utilizado como agente branqueador, que ajuda a transformar o vermelho em rosa. Ambos os usos são aprovados pela FDA.

Por exemplo, fabricantes frequentemente utilizam flocos microscópicos de mica, uma formação mineral natural, para dar mais brilho ao gloss. A mica frequentemente contém metais como chumbo, manganésio, cromo e alumínio. E isso é utilizado não só em batons, mas em cosméticos no geral.

A quantidade que o FDA (que é tipo a Anvisa Norte Americana) recomenda e aprova de chumbo por alimento é 0,1 ppm. Algumas cores usam um pouco mais do que isso, e vocês podem notar pela pesquisa que são geralmente cores muito vermelhas ou vinho, com pigmentação muito forte.

Na análise publicada pela FDA em 2011, a maior presença de chumbo foi registrada no batom rosa floral escuro, e a menor, no protetor labial neutro. Um estudo europeu revelou que o batom marrom costumava apresentar as maiores concentrações de chumbo, ao passo que pesquisadores da Arábia Saudita demonstraram que as cores mais escuras tinham em média 8,9 ppm de chumbo, comparados com 0,37 nos batons de cores claras.

A FDA alega que como os batons são de uso tópico, ou seja, sobre a pele, o risco não pode ser comparado com o de ingerir alimentos com esses metais. Por outro lado, se pararmos para pensar, a gente acaba ingerindo batom por comer ou passar a língua nos lábios, então estamos sim ingerindo parte do produto. Mas mesmo assim, essa quantidade de 0.65 não é tóxica a saúde. Até seria, se você comesse um caminhão inteiro de batom todos os dias.

Portanto, nada que seja tóxico passa em testes e recebe autorização para ser comercializado!

(Fonte: eaibeleza.com)

Voltar

.

Sistema de Comunicação Théia Sol

Rádio Sol,A Rádio da Alegria!.